Buscar
  • Dr. Felipe Chediek

Criança também sofre com queda de cabelo

Mãe, ou pai, percebeu no banho que o cabelo do seu filho (a) está caindo mais do que de costume? Tem cabelo no travesseiro que ele (a) dorme? Ao pentear a escova fica cheia de cabelo? Então vamos falar sobre isso.

A queda de cabelo na criança, apesar de não ser algo tão freqüente, quando se manifesta, torna-se motivo de muita ansiedade por parte da própria criança em seu meio social, assim como dos pais. As causas da queda são inúmeras, desde origem congênita (fatores hereditários), emocionais, secundárias a medicamentos, infecções fúngicas, problemas de saúde, deficiência nutricional, etc. A primeira coisa a se fazer nesses casos é ter o seu histórico analisado. Há um problema conhecido como tínea capitis, trata-se de uma infecção por fungos podendo levar a quedas localizadas. Já a alopecia areata é uma das causas mais comuns de queda, que não gera cicatriz, pode ser recorrente, se localizar em alguma região da cabeça ou se estender por todo o couro cabeludo. A queda pode ser reflexo de quadros mais complexos como: depressão, quadros infecciosos, algum distúrbio comportamental, crise de ansiedade e estresse. A tricotilomania é considerada um dos casos mais graves de queda capilar, trata-se do hábito de puxar os fios, este é um problema que precisa ser medicado o mais rápido possível e a criança deverá ser submetida a tratamento psicológico adequado. Procedimentos estéticos também podem levar não só a queda como a quebra dos fios. Sempre fui contra a realização de procedimentos químicos em cabelos de crianças. Uma hidratação, uma escova eventualmente, até acho que não tem problema nenhum fazer. A criança tem a pele e cabelos ainda não amadurecidos, sendo mais susceptível aos riscos de queimaduras e alergias.

Por serem tantas possíveis causas o shampoo para queda poderá não resolver o problema, nem mesmo babosa ou aquela receita receita que o vizinho usou. Além disso dependendo da idade da criança, há medicamentos que não são recomendados. Por isso tão importante que um médico dermatologista avalie o quadro clínico, histórico, examine o couro cabeludo, talvez solicite exames laboratoriais, pois somente após diagnosticado o problema de saúde, ele pode ser tratado, com medicamentos orais, tópicos, podendo ser inclusive medicamentos naturais, mas o correto para o caso em específico.

#quedacapilar #quedadecabelo #tricologia #tricologista #dermatologia #dermatologista #crianças #kids #hair #kidshair #dicadodia #cmc #tratamentoscapilares #capilar #mães

53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo